sábado, julho 27, 2013

Plano de Acessibilidade Pedonal de Lisboa



O Plano de Acessibilidade Pedonal tem por missão definir a melhor estratégia para a Câmara Municipal promover a acessibilidade em Lisboa até ao final de 2017.

Tem 5 áreas operacionais (Via Pública, Equipamentos Municipais, Fiscalização de Particulares, Articulação com a Rede de Transporte Público, Desafios Transversais).

Selecciona questões prioritárias, faz um diagnóstico, e define orientações e acções. As acções não esgotam as necessidades -- são definidas com base no seu impacto estratégico.

O Plano vai agora entrar numa fase de discussão pública.

Os documentos estão disponíveis para consulta e download aqui.

4 comentários:

Fernando Cardoso disse...

Caro Pedro Hoeme de Melo, de facto uma iniciativa indispensável mas temo, masi uma vez, que não passe de 'mais um plano'. Se quiser saber a minha opinião, por favor aceda ao meu blog Minuto Acessível, e consulte o artigo 'Sem Palavras'.
Blog: http://minutoacessivel.blogspot.pt/

Obrigado

Yanna Medeiros disse...

Olá, sou brasileira estudante de ciências sociais da UFRN. a minha universidade lançou um concurso fotográfico no facebook, o “Somos UFRN” que segundo o edital “As fotografias devem refletir os objetivos do projeto Somos UFRN através de uma imagem que transmita o sentido coletivo referente a ser indivíduo integrante de uma universidade.”
Pensando nisso eu pensei em abordar a questão da acessibilidade junto ao meu amigo cadeirante Daniel Silva, alertando quanto ao direito à acessibilidade no nosso cotidiano na universidade e por acreditar que todos devem ter acesso a literatura, arte, cultura e direito de ir e vir.

Peço a vocês que curtam e compartilhem para o maior número possível de pessoas!
Porque a acessibilidade tem que ser lembrada e colocada em prática.

Link da foto:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=216792141778181&set=a.214510148673047.1073741889.195310367259692&type=1&theater

Obrigada e vamos a luta!

Anónimo disse...

Sobre a calçada... Apoio INCONDICIONALMENTE a sua substituição por outros materiais mais cómodos, fáceis de manter e aplicar. Finalmente, houve coragem para enfrentar o problema de frente. Bem haja.

Anónimo disse...

Força!

jfmmeireles@sapo.pt